quarta-feira, 19 de setembro de 2007

Instituto do Coração de São Paulo avança novo dado
Vacina contra a gripe protege coração


Uma equipa de investigadores do Instituto do Coração de São Paulo descobriu, através da realização de um estudo que concorre ao Prémio Saúde no Brasil, que a imunização contra a gripe confere aos portadores de insuficiência cardíaca maior protecção contra a pneumonia, que frequentemente motiva a hospitalização daqueles doentes.

Que as pessoas que sofrem de insuficiência cardíaca ganham uma protecção acrescida quando são vacinadas contra a gripe, procedimento recomendado por médicos e pelas autoridades sanitárias daquele e de vários outros países, já não constitui uma novidade. No entanto, o trabalho agora desenvolvido pelos cientistas brasileiros chama a atenção para um facto aparentemente negligenciado pela classe médica e científica: no estudo que realizaram, 68 por cento dos mais de 300 pacientes acompanhados não tinham sido imunizados com a vacina contra a gripe, e entre os vacinados só 16 por cento tinham recebido aquela inoculação por recomendação do seu cardiologista. Tendo em conta que a pneumonia, complicação relativamente comum da gripe, desequilibra qualquer doença pré-existente (no caso da insuficiência cardíaca ascende a níveis entre os 17 e os 20 por cento o volume de casos de descompensação devidos àquela patologia), os investigadores brasileiros apuraram que, reduzindo essa predisposição, poderá reduzir-se o número de mortes.
José Leão de Souza Júnior, um dos coordenadores do estudo, explicou que são muitas vezes medidas simples as que mais facilmente permitem evitar grandes complicações. Considerando que nos portadores de insuficiência cardíaca o coração trabalha sempre no limite de esforço, uma mera gripe poderá ser suficiente para detonar um quadro bem mais sério do ponto de vista clínico, decorrente da entrada do coração numa situação de sobrecarga, uma vez que é forçado a trabalhar mais para dar resposta à maior exigência de nutrientes motivada pela pneumonia. Um esforço que leva o doente a desenvolver ou agravar sintomas da insuficiência cardíaca como a taquicardia e a falta de ar.

Carla Teixeira
Fonte: SEGS.com

Sem comentários: