quarta-feira, 4 de março de 2009

Cancro colo-rectal: Teste ao sangue permite diagnóstico precoce da doença

Revelação feita por investigadores da Roche pode ser a chave na detecção precoce de casos de cancro colo-rectal

A combinação de seis biomarcadores (proteínas existentes no corpo humano), através de uma simples análise ao sangue, pode ser um marco fundamental para a detecção precoce de casos desta que é a principal doença oncológica nos países ocidentais.

A revelação foi feita por uma equipa de investigadores da Roche, no âmbito do Simpósio Internacional sobre Biologia e Utilidade Clínica dos Marcadores Tumorais que decorreu em Barcelona, no passado mês de Fevereiro.

O diagnóstico desta doença é actualmente realizado através da colonoscopia e de testes para pesquisa de sangue oculto nas fezes dos doentes, embora estes testes apresentem algumas limitações devido à baixa sensibilidade, ou por mudanças nos hábitos alimentares do doente. Existem, no entanto, testes mais complexos (FOBT imunológico), que apesar de não estarem incluídos nos habituais exames de rotina, permitem um diagnóstico exacto da doença.

Segundo o estudo agora apresentado, a identificação destes seis biomarcadores no soro do doente garante uma fiabilidade de resultados semelhante aos testes mais avançados, podendo o mesmo ser facilmente utilizado nos exames habituais de rotina, complementado assim a colonoscopia no diagnóstico da doença.

Em Portugal, o cancro colo-rectal atinge cerca de 80 mil Portugueses. Na maioria dos casos, um diagnóstico precoce é fundamental para a cura da doença e para a redução da mortalidade e morbilidade associadas.

No Simpósio Internacional sobre Biologia e Utilidade Clínica dos Marcadores Tumorais, a Roche apresentou ainda outras novidades na área dos marcadores tumorais, nomeadamente em casos de cancro do pulmão e cancro da mama. Ao longo dos anos, a companhia tem vindo a desenvolver tecnologias que permitem a identificação de novos marcadores.

Pedro Santos

Sem comentários: