quinta-feira, 26 de março de 2009

Carne vermelha aumenta risco de mortes

Estudo norte-americano sugere que o consumo de carne vermelha ou transformada pode aumentar o risco de mortalidade, sendo que o consumo de carne branca parece diminui-lo

A pesquisa foi conduzida pelo Instituto Nacional do Cancro, nos Estados Unidos, tendo sido realizada em mais de meio milhão de pessoas durante o período de dez anos. Os participantes eram homens e mulheres, com idades compreendidas entre os 50 e os 71 anos, no início da investigação (1995).

Durante o referido período faleceram cerca de 47 mil homens e 23 mil mulheres, tendo um quinto dos que consumiram mais carne vermelha (cerca de 62,5 gramas por mil calorias absorvidas diariamente) um risco mais elevado de mortalidade comparativamente aos que tinham consumido menos (9,8 gramas por mil calorias/dia). Os resultados foram os mesmos em termos de risco entre os que consumiram mais carne industrial ou transformada.

Os investigadores chegaram à conclusão que 11% das mortes entre os homens, e 16% entre as mulheres, poderiam ter sido evitadas através de uma redução de carne vermelha e transformada de forma a limitar a quantidade consumida pelos 20% do estudo que menos comeu esse tipo de carne.
Em contrapartida, uma comparação entre o quinto dos participantes que mais comeram carne branca e os 20% que menos a consumiram mostra que o primeiro grupo apresentava um risco de morte ligeiramente menor.

Os autores do estudo adiantaram ainda que no grupo de participantes que menos consumiram carne vermelha e transformada, o risco de morte em consequência de doenças cardiovasculares era inferior em 11% nos homens e 21% nas mulheres em relação ao observado no grupo dos participantes que mais tinham consumido.

"Os resultados deste estudo apoiam as recomendações do Instituto norte-americano de investigação para o cancro e do Fundo de Investigação Mundial do Cancro para diminuir o consumo de carne vermelha e transformada a fim de reduzir a incidência desta doença", afirmam os investigadores.

Existem diversos mecanismos que podem explicar a ligação entre o consumo de carne vermelha e o aumento do risco de mortalidade, nomeadamente a formação de componentes cancerígenos durante a cozedura da carne a altas temperaturas. A carne vermelha é também uma fonte importante de gorduras saturadas, ligadas ao cancro colorrectal e a doenças cardiovasculares.

Pedro Santos

Fonte: Agência Lusa

Sem comentários: